Soluções
X

8 dicas para aumentar a vida útil das mangueiras industriais

Por em

A busca pela redução nos custos e o aumento no ciclo de vida dos equipamentos possuem um aliado pouco levado em consideração: a instalação. Quando falamos em Mangueiras Industriais, questões como flexão, alinhamento, movimento entre outras diretrizes podem auxiliar na busca do melhor resultado. Veja abaixo alguns problemas encontrados e siga as dicas.

1. Flexibilidade

Uma das vantagens na utilização de mangueiras em instalações industriais é a flexibilidade, uma vez que permite o direcionamento sobre, abaixo, ao redor ou através de diversos obstáculos reduzindo custos comparado à instalações feitas com tubulação metálica.

A eficiência das mangueiras entretanto depende que seja respeitado o raio mínimo de curvatura, evitando dobras, dificultando ou restringindo o fluxo, o que pode vir a ocasionar falhas no processo ou necessidade de força suplementar do equipamento, reduzindo sua vida útil e o ciclo da mangueira utilizada.

2. Contaminação

De acordo com cada processo, é importante que a mangueira permita a limpeza interna que for consoante com o produto, podendo ser feita com vapor, detergente, produtos cáusticos ou solventes, eliminando o risco de contaminação pela incrustação de organismos. Em relação à contaminação, é importante também que o produto se mantenha imune à contrair sabor, cor ou odor, mantendo suas características e qualidades.

3. Contração e Expansão

É natural que exista nos diversos processos um movimento de Contração e Expansão natural da mangueia que deve ser observado no momento de se dimensionar o produto, há estudos que apontam que pode se alongar até 2% de seu tamanho original enquanto pode sofrer contração de até 4%. Por conta disso, é importante atentar-se ao correto comprimento ao instalar o equipamento, uma vez que estes movimentos podem afetar as conexões e até danificar a malha da mangueira.

4. Ataques químicos

Mangueiras industriais podem sofrer ataques químicos pelo ambiente ou por conta do fluído utilizado, a baixa resistência pode causar fissuras e rachaduras que irão resultar em vazamentos ou mau funcionamento do produto por conta de inchaços, deteriorações ou até deslaminações internas. Para evitar estas falhas, é importante o exato dimensionamento levando em consideração o tipo de fluído que passará pela mangueira.

5. Instalação

Quando se fala na instalação das mangueiras, pode-se observar 3 pontos: Conexões, Torção e Detritos.

Em relação às Conexões, há indicações para a correta instalação como a profundidade de inserção para que não haja explosões, dobras ou vazamento nestas áreas. Quando cita-se a torção é revelado que segundo estudos, uma torção de 5° pode reduzir a vida útil em 70% aumentando para 90% em uma torção de 7°, resultado da redução da capacidade de pressão da mangueira. Outro ponto a ser observado são os detritos ou partículas que podem escapar na instalação do equipamento, estas partículas podem causar incrustação, contaminando a mangueira e o fluído utilizado no processo, tornando assim importante a instalação por pessoas qualificadas e com conhecimento do produto.

6. Abrasão

Segundo estudos, cerca de 80% das falhas em mangueiras são atribuídas à danos físicos externos, sendo a abrasão citada como a principal causa. Mangueiras que esfregam ou arrastam repetidamente em superfícies danificam o material, enfraquecendo sua proteção ou causando danos que poderão levar à falhas nos equipamentos.

Uma das soluções é a aquisição de capas de proteção resistentes à abrasão (Veja a capa HDPE no final deste artigo) ou a instalação de grampos que fixem a mangueira evitando que fique em contato com equipamentos próximos.

7. Condições extremas

Ao ser colocada em um ambiente com condições extremas, como o calor, ou em processos onde passarão fluídos com temperaturas inadequadas à mangueira dimensionada, poderá ocorrer o amolecimento desta, podendo fragilizar e causar endurecimento e abertura de rachaduras nas paredes, o que resultará em falhas no processo e diminuição da vida útil do material. Por conta disso, é importante o ideal dimensionamento do produto de acordo com as condições ambientais às quais ele estará inserido.

8. Organização

A melhor organização das mangueiras na instalação excede questões como o apelo visual, ela evita o emaranhamento que pode resultar em atrito ou torção dos materiais, permitindo também uma manutenção simplificada, uma vez que pode-se identificar facilmente em qual mangueira está o problema podendo ser rapidamente resolvido.

Conclusão

Verificando as informações acima, podemos concluir que a atenção e cuidados devem ser priorizados desde o dimensionamento das mangueiras até o momento da instalação, aumentando assim a vida útil do produto e reduzindo os custos com manutenção.


A Solution Controles, junto à fabricante americana Pureflex, apresenta sua série de mangueiras para aplicações industriais. Entre os mais de 15 modelos destacamos os seguintes:

A Mangueira Ultraflex, com sua alta resistência é produzida com revestimento em PTFE sem emenda e pode ser dimensionado entre 1/2″ e 6″. Ideal para aplicações de alta pureza e resistência química, sua corrugação facilita a limpeza por ser auto drenante e seu estreito raio de curvatura a torna ideal para espaços confinados.

A Mangueira CL2 é projetada para transferência segura de Cloro nas industrias de fabricação, transporte e armazenagem. Podendo ser dimensionada entre 1/2″ e 2″, possui excelente resistência química, não está sujeita a fadiga, é leve, fácil de limpar, resiste à corrosão e esta em conformidade com o Panfleto 6 do Chloride Institute.

Outro modelo é a Mangueira SmoothFlex, produzida com tubo liso de PTFE revestido com malha de Aço Inoxidável reforçado. Podendo ser dimensionada entre 1/8″ e 1.1/2″, é ideal para serviços que oferecem desgaste acentuado durante a movimentação ou que exigem maior proteção.

Temos também a Mangueira de Silicone, uma mangueira de alta pureza, fabricada com elastômero de grau biofarmacêutico. Pode ser projetada de 1/16″ à 6″, é flexível e ideal para aplicações em processos de transferência líquida ultra-pura, de alimentos, bebidas e de massas.

Há ainda a Mangueira PVC, altamente flexível, econômica e permite o monitoramento do fluxo por seu corpo transparente. Pode ser dimensionada entre 3/16″ e 8″ sendo ideal para o manuseio de alimentos e bebidas, bem como aplicado para produtos farmacêuticos e cosméticos.

Por último apresentamos a Mangueira FlexChem, uma mangueira versátil, produzida em FEP e PTFE revestido com EPDM, é ideal para processos que requerem alta pureza, flexibilidade e peso mínimo. Pode ser projetada de 1/2″ à 6″, é fácil de manusear e limpar e resiste à abrasão e ao ataque químico.

Diversas características que estarão de acordo com seu processo

• Mais de 40 tipos de montagem de conexão;
• Acabamento Flare-Thru;
• Revestimentos em EPDM, Aço inox, Kynar, HDPE, Borracha CPE e Polipropileno (PP);

Alguns revestimentos disponíveis

1.    2.     3.    4.     5.     6.

1. Revestida: Fornece proteção contra desgastes por arraste em superfície rústica;

2. Antifogo: Usada como mangueira de isolamento, oferece proteção contra temperaturas extremas;

3. Polyolefin: Fornece uma cobertura suave e limpa sobre a mangueira trançada;

4. Protegida: Protege de torções ao evitar que se exceda o raio de curvatura;

5. Mola: Fornece resistência à torção e protege o exterior da mangueira de arranhões e danos quando arrastado sobre superfícies rugosas;

6. HDPE: Fornece torção protegendo de desgaste durante o manuseio brusco. Está disponível em 8 cores para codificação e é a única capa protetora que pode ser instalada em uma montagem existente.

Se interessou? Entre em contato com nossa equipe técnica / comercial e faça um orçamento: solution@solutioncontroles.com.br ou 12 3958-3190.
Adaptado do artigo: Regras para maximizar a vida útil da mangueira em Hydraulics & Pneumatics.

.

Palavras relacionadas

Comentários